segunda-feira, 31 de dezembro de 2012


Em 2013...


"Em 2013, desejava que todos os agentes desportivos, nomeadamente no concelho de Abrantes, continuassem a trilhar o caminho do desenvolvimento e evolução do desporto Abrantino. Numa época de dificuldades sociais, financeiras e de valores éticos e morais, que o desporto sirva de meio pacificador, de união e solidariedade social, que a todos faça mais felizes. A nível individual gostaria que a União Desportiva Abrantina atingisse os objectivos propostos inicialmente e que continue a sua solidificação no desporto Abrantino e distrital.
A minha vénia ao Blog Desporto Em Abrantes, que tem sido um meio de comunicação imparcial e dinâmico na promoção de todas as actividades desportivas. Votos de um feliz ano de 2013."
 
(Nuno Gomes, treinador de futebol na União Desportiva Abrantina)

Em 2013...


"Em 2013, desejava que os nossos atletas e respetivas equipas pudessem desenvolver a sua atividade desportiva dentro de um espírito de união e companheirismo e que daqui a uns anos recordassem as vitórias alcançadas, mas sobretudo as amizades que ficaram. Um feliz 2013 para todos!!!"

(Miguel Moreira, Presidente da Direcção do C.D.R. "Os Dragões" de Alferrarede)

Em 2013...


"Em 2013, desejo que todos os projetos do CAMP sejam uma aventura em que os principais objetivos sejam camaradagem, divertimento, boa disposição e sobretudo muito fair play. Feliz 2013!"

(Rui Gonçalves, Presidente da Direcção do CAMP - Clube Aventura e Motorizado do Pego)

Em 2013...


"Em 2013, desejo sinceramente que tudo aquilo que todos nós, nesta época festiva, desejamos uns aos outros, esteja sempre presente, tendo como objetivo principal a felicidade. A prática da atividade física, contribui decisivamente para o bem estar de cada um, por isso façamos desporto."

(Luis Valente, Chefe da Divisão de Desporto e Juventude da Câmara Municipal de Abrantes)

Em 2013...


"Que 2013 seja para todos um ano de viragem, que se consiga ultrapassar os Obstáculos
que a crise antevê. No Alferrarede Velha vamos continuar a trabalhar com o fim de dar alegrias a todos aqueles que nos apoiam. Feliz ano novo !!!"

(Fernando Rosado, treinador de futebol no C.C.C.D. de Alferrarede Velha)

Futebol: Campeonato Distrital Infantis Fut.7

Classificações:

Série 1


Fonte: AFS

Série 2


Fonte: AFS

Série 3


Fonte: AFS

Atletismo: Campeonato Regional de Juniores

Competição em pista coberta, realizada nos dias 29 e 30 de Dezembro, em Pombal, com a participação do Sporting Clube de Abrantes.

Destaque para os títulos de Campeão Regional e Vice-Campeão para João Santos (800 e 1500m, respectivamente), além do 3º lugar de Mariana Rodrigues, nos 60 e 200m.



Resultados:

Dia 29, Sábado
60m planos Femininos
Eliminatória 1
1ª Mariana Rodrigues 8,32
(3ª na Geral)

1.500m Masculinos
Série 2
1º João Santos 4.25,05
(2º lugar na Geral)
6º Francisco Neves 4.51,14

60m planos Femininos
Final 1
3ª Mariana Rodrigues 8,45

Dia 30, Domingo
200m planos Femininos
Série 4
2ª Mariana Rodrigues 27,89
(3ª na Geral)

800m Masculinos
Série 2
1º João Santos 2.03,55
(Campeão Regional)
4º Francisco Neves 2.15,53

Colectivamente:
Femininos
9º SCA

Masculinos
7º SCA

Em 2013...


"Em 2013, desejava que todos os que representam as cores de "CASAIS DE REVELHOS" consigam ajudar o clube a atingir os seus objectivos, dignifiquem e sejam dignos de representar este nosso clube. Votos também de sucessos desportivos a todos os Clubes da região. Uma palavra de Apreço para o Serviço de Desporto do Município de Abrantes, que o ano de 2013 lhe continue a dar força para apoiar o desporto em Abrantes, em particular o Futebol. E ao Blog do "Desporto em Abrantes" pela informação e divulgação que faz do que melhor se passa na nossa região, que continue com muita qualidade que sempre nos habituou... Um 2013 com muita Saúde e Sucessos para todos..."

(Nélson Matos, director desportivo na S.R. Pró Casais de Revelhos)

Em 2013...


"Em 2013, desejo que o desporto seja praticado com o maior Fair-Play possível. Para as equipas do Concelho de Abrantes desejo um ano cheio de vitórias e conquistas nas diversas modalidades que se praticam por todo o concelho. Desejo também que o blog "Desporto em Abrantes" dê continuidade ao excelente trabalho de divulgação do nosso desporto. Para todos um óptimo 2013."

(Luis Marques, treinador de futebol na A.M.F. Alvega)

domingo, 30 de dezembro de 2012

Futebol: Campeonato Distrital Infantis Fut.7


1ª Fase
Série 1
U.D. Rossiense - C.P. Pego (2-3)
C.P. Mouriscas - U.D. Abrantina (0-17)
Os Lagartos - N. Sportinguista Alferrarede "A" (2-11)

Série 2
S.C. Ferreira Zêzere - S. Abrantes e Benfica "B" (1-1)

Série 3
N. Sportinguista Alferrarede "B" - C.A. Riachense "A" (2-11)

Jogos realizados ontem.

Em 2013...


"Em 2013, desejava que a nível desportivo, a UDA cumprisse todos os objectivos a que se propôs esta época, sobretudo com união, atitude e humildade. E um desejo de que o desporto concelhio continue a promover a nossa cidade. Boa entrada no novo ano para todos os clubes e seus jogadores!"

(David Cabaço, jogador de futebol na U.D. Abrantina)

Em 2013...


"Em 2013, desejava que todos os atletas, membros da direcção e apoiantes da Casa do Povo do Pego tivessem muita saúde e a nível desportivo, que a Casa do Povo do Pego atingisse os seus objetivos."

(Nuno Felício, jogador de futebol na C.P. Pego)

Futebol: Taça Ribatejo

Série 3
Dragões Alferrarede - A.D. Mação (0-4)
(Ao intervalo: 0-1)




C.P. Pego - U.D. Abrantina (1-6)
(Ao intervalo: 1-3)




Mais fotos do jogo em: www.momentosdigitais.com

Jogos realizados esta tarde.

Futebol: Campeonato Distrital Juvenis II Divisão

1ª Fase
Série 1
U.D. Rossiense - C.A. Ouriense (0-1)




(Ao intervalo: 0-0)

Jogo realizado esta manhã.

Mais fotos do jogo em: www.momentosdigitais.com

Em 2013...


"Em 2013, desejo que todos os jogos por nós disputados se traduzam só em vitórias! Força Rio de Moinhos"

(Gonçalo Pereira, jogador de futebol na C.P. Rio Moinhos)

Em 2013...


"Em 2013, desejava que em termos pessoais continuasse a ter a possibilidade de realizar um trabalho digno e honesto. Para a Casa do Povo de Mouriscas desejo que o trabalho que tem vindo a desenvolver em prol do desporto da nossa freguesia, pudesse continuar. Quanto aos nossos eleitos camarários, gostava que o ano de 2013 os fizesse ver da necessidade de continuarem a auxiliar e fomentar o desporto no nosso concelho, descentralizando as suas atividades pelo concelho todo. Quanto ao Desporto em Abrantes, desejo que continue no caminho que tem percorrido até agora. Um bom ano de 2013 para todos."

(José Alberto Barracas, treinador de futebol e futsal na C.P. Mouriscas)

Futebol: Taça Ribatejo em Juniores


2ª Eliminatória
S.C. Ferreira Zêzere - S. Abrantes e Benfica (0-5)

Jogo realizado ontem.

sábado, 29 de dezembro de 2012

Em 2013...


"Espero que 2013 possa proporcionar muitos êxitos desportivos aos vários praticantes do Clube Náutico de Abrantes e de todas as coletividades do concelho.
Mas, como os êxitos desportivos estão sempre dependentes de outros fatores, desejo também que 2013 traga a todos os jovens praticantes, mais e melhor educação, mais e melhor serviço de saúde, mais e melhor proteção social, mais empenho dos nossos governantes para que todos os jovens tenham acesso à prática desportiva regular e que os nossos autarcas possam continuar a apoiar e acompanhar todas as coletividades do concelho, como têm feito até aqui."

(Nuno Ruivo - Presidente da Direcção do Clube Náutico de Abrantes)

Em 2013...


"Depois deste ano desportivo fantástico para os atletas do SCA, com diversos pódios em competições nacionais, numerosos recordes pessoais, muitos recordes regionais e alguns nacionais. Aos meus atletas em particular e a todos os clubes da cidade de Abrantes, o meu maior desejo é que trabalhem todos em conjunto no sentido de formarmos jovens saudáveis, socialmente participativos e desportivamente competentes por forma a prestigiar e dignificar o desporto a nível regional e nacional."

(Susana Estriga, Professora de Educação Física, praticante de atletismo e treinadora de atletismo no Sporting Clube de Abrantes)

Em 2013...


"Em 2013, desejo que todas as modalidades desportivas em Abrantes obtenham resultados muito positivos e que em todas elas o trabalho seja realmente recompensado pelo menos com um resultado de relevo. A todos um grande abraço para esta imensa família desportiva do concelho. Um Feliz Ano de 2013".

(João Laia, treinador de canoagem e Vogal da Direcção do C.D. "Os Patos")

Canoagem: Francisca Laia convocada para estágio da Selecção Nacional


Francisca Laia, do C.D. "Os Patos", consta da listagem de convocados divulgada ontem, dia 28, pelo seleccionador nacional de canoagem, para o estágio de Sub23, a ter lugar em Montemor-oVelho.

O período de preparação está previsto entre os dias 7 e 19 de Janeiro.

Em 2013...


"Em 2013, desejava que em Abrantes a população desportivamente ativa aumentasse, assim como o número de abrantinos com resultados de relevância nacional e internacional."

(Nuno Gil, Professor de Educação Física)

Futebol: Campeonato Distrital Juvenis II Divisão


1ª Fase
Série 1
U.D. Rossiense - C.A. Ouriense

Amanhã, às 10h30.

A UDR está na 5ª posição e o adversário em 2º.

Futebol: Taça Ribatejo


Série 3
Dragões Alferrarede - A.D. Mação
C.P. Pego - U.D. Abrantina

Amanhã, às 15 horas.

Em 2013...


"Em 2013, desejo que o desporto local seja reconhecido a nível nacional pelo esforço dos nossos desportistas e, que todos consigam atingir as suas metas e superar as barreiras. E que acima de tudo sejam felizes a fazer o que gostam."

(Joana Marchão, jogadora de futebol e internacional pela Selecção Nacional Sub19)

Taça Futsal Seniores Masculinos


3ª Eliminatória
C.D. "Os Patos" - C.A. Riachense (7-2)



Ao intervalo: 2-2


Jogo realizado esta tarde.

sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Em 2013...


"Em 2013, desejava que todos conseguissem atingir os seus objetivos pessoais. Desejava também que o desporto do Concelho desse mais um passo no sentido de uma evolução sustentada na formação do jovem atleta como um todo, e não na campeonite barata e de resultados imediatos. Desejava que todos aqueles que trabalham em prol do desporto, duma forma correta, com equilíbrio, imparcialidade, organização e metodologia, fossem recompensados com retribuições de valor idêntico. E que nunca deixem de acreditar que este tipo de trabalho compensa e é a única forma de se atingir objetivos. É a única forma dos nossos clubes/associações, não fecharem portas.
Vamos dar todos mais um pouco... juntos, muitos poucos fazem MUITO.
Desejo um 2013 excelente em termos de resultados desportivos a todos os jogadores(as), atletas, treinadores(as), dirigentes e clubes do nosso Concelho de Abrantes.
Boas Festas!"

(Pedro Sampaio, treinador de futebol nos Dragões de Alferrarede)

Em 2013...


"Em 2013, desejava que todas as colectividades continuassem a fomentar o desporto apesar de todas as dificuldades. Em termos do meu clube, que todos os escalões consigam os seus objectivos. Que todos os atletas tenham sucesso escolar e um pedido especial, que o presidente da U.D.R (José Luis) recupere rapidamente e volte para junto de nós, pois todos precisamos dele. Saudações rossienses."

(José Carvalho, Vice-Presidente da U.D. Rossiense e treinador de futebol no clube)

Em 2013...


"Em 2013 desejava ser campeã nacional de sub23 e melhorar a minha marca no martelo para cima dos 50m. Um Bom Ano Novo."

(Patrícia Penteado, praticante de atletismo no Sport Lisboa e Benfica)

Como combater os momentos críticos em competição


(excertos do artigo)

"Todos os atletas já viveram momentos críticos em competição. Seja por maus momentos de forma física, por imprevistos, por incapacidade de gerir a pressão, por instabilidade emocional, por falta de confiança ou por não conseguir a concentração necessária para se superar. Estes atletas viram a sua performance afectada e ficaram aquém dos resultados. Quando isto acontece de forma repetida, o problema vai aumentado até chegar a ser crítico, destruindo a confiança, eficácia e a esperança de voltar a recuperar o seu nível ótimo de competição. Uma boa preparação mental por parte do atleta, torna-se numa vantagem competitiva, evitando percalços e aumentando a capacidade de gerir a pressão e tensão negativa nos momentos críticos.

DA INCONSISTÊNCIA AO PROBLEMA CRÍTICO

Quando a inconsistência competitiva começa a ser a regra, quando o atleta faz todos os esforços ao seu alcance para tentar combater os maus resultados e não é bem sucedido, o problema cresce até ao ponto de deixar marcas profundas de descredibilização da capacidade do atleta. Gera-se um ciclo negativo de crença sobre a capacidade de ultrapassar o problema, gerando como que um “trauma” à competição.
 
(...) Conhecer o perfil psicológico esportivo do atleta é uma mais valia para perceber como é que este funciona em situações em que a aplicação das capacidades esportivas mais contam. Isto quer dizer que a performance esportiva deve ser vista no contexto da interacção entre significação da personalidade, comportamentos e as variáveis psicofisiológicas, levando ainda em consideração os resultados esportivos derivados da análise dos momentos críticos em competição.
 

O QUE SÃO MOMENTOS CRÍTICOS

Momentos críticos podem ser definidos como casos ou situações que são fundamentais para o sucesso de uma competição. Estes momentos testem a habilidade dos atletas para terem o melhor desempenho quando é mais importante, exigindo um controlo extraordinário sobre os processos que ocorrem entre o corpo e a mente. Num jogo de ténis, um momento crítico pode ser uma oportunidade de quebra de serviço contra um jogador com um excelente serviço. No golfe, um momento crítico pode envolver a execução de uma tacada para atingir o green e ter a hipótese de fazer um birdie.
 

TRAÇOS PSICOLÓGICOS

Alguns atletas apresentam um constelação de traços de perfil psicológico em competição, que podemos chamar de constelação de fatores de risco. No Modelo de Elevado Risco de Percepção de Ameaça (MERPA) desenvolvido pelo Professor Dr. Roland A. Carlstedt. Este modelo tem por objectivo prever os riscos específicos das interacções entre corpo e mente que contribuem para o desenvolvimento dos sintomas físicos e psicológicos. Ele isolou alguns comportamentos primários de 1ª ordem:
  • Habilidade hipnótica, baixa ou elevada
  • Neuroticismo elevado/efeito negativo
  • Coping repressivo, baixo ou elevado.
De acordo com cada constelação particular derivada destas três variáveis de traços, assim também será proposta uma intervenção especifica para cada atleta de acordo com o seu perfil psicológico e dos comportamentos apresentados em competição.
 
(...) 

ESCLARECIMENTO

Todos os atletas passam por momentos críticos em competição, só que uns conseguem controlar isso e sair desse estado, outros não. O receio não é o problema, o que se torna no problema é a incapacidade de alterar os estados do atleta. É aqui que o atleta tem de tomar consciência e investir algum do seu tempo e dedicação. Investir num programa de treino mental é importante para uma eficaz reprogramação mental para o êxito.
A reter: “ O corpo está à escuta da mente.”
É preciso ir aperfeiçoando a forma como o atleta comunica consigo próprio. O atleta deverá aprender a identificar algumas das coisas que o prejudicavam, e é a partir delas que tem de ir ganhando confiança (ou seja, tem de ir ajustando e aferindo as estratégias, até que estas funcionem) sem que se sinta diminuído, quando por vezes ainda não são suficientemente eficazes. Este é um trabalho continuo que acredito dar frutos quando aplicado de uma forma sistematizada.
 

PORQUE É QUE O ATLETA FICA RECEOSO

Aquilo que o atleta pensa e faz a seguir a ter identificado uma situação critica ou um receio, é exactamente aquilo que o faz evitar ou não esse próprio receio ou a sua consequência (que por vezes são exactamente a mesma coisa). A sensação de receio irá funcionar como um marcador/identificador que dá um alerta. Se a percepção lida for de ameaça, a partir deste alerta, irá activar o perfil psicológico competitivo do atleta, irá accionar o conjunto de traços que fazem o atleta ficar fora da sua Zona de Ótimo Funcionamento. Se o atleta pensa que não irá conseguir um bom desempenho porque se está a sentir receoso ou com falta de confiança (porque no passado assim aconteceu) e diz para si, que provavelmente desta vez também se irá sair mal, então sair-se-á mal mesmo. 
 

DESMITIFICANDO O PROCESSO

O passado é isso mesmo, passado, o atleta deverá encarar o futuro com uma nova visão das suas capacidades – a capacidade para tomar na sua mão aquilo que quer fazer, pois estará a treinar o processo para chegar onde acredita que chegará.
 
(...)
 

O PROCESSO DE COMBATE AOS MOMENTOS CRÍTICOS:

  • Acreditar que não consegue.
  • Reverter a situação.
  • Orientar os pensamentos.
  • Passo a passo.
  • Mudança de crenças.
(...) 
 

Apresento em seguida alguns exemplos das estratégias mentais a usar nas rotinas pré-competitivas :

  • Respiração (inspirações e expirações profundas) o facto de dirigir a atenção para a respiração e para o ritmo da respiração, permite ganhar percepção de controlo sobre si próprio, o que é bom pois desta forma evita que os estímulos aleatórios vindos do exterior (ambiente competitivo) perturbem ou incomodem.
  • Dirigir a atenção:
    - Nesta técnica deverás dirigir a atenção para estímulos ou situações que percepcione como benéficas para si. Ou pode dirigir a atenção para si próprio, para o seu corpo ou partes do corpo (induzindo sensações de relaxamento de tensão, energéticas, entre outras).- Pode ainda dirigir a atenção para imagens, imagens de boa execução de movimentos técnicos do seu esporte, imagens de superação, imagens de experiências positivas de outras competições bem sucedidas, imagens de eficácia, de visualização do treinador e amigos a dar os cumprimentos pelos bons resultados.- Pode ainda dirigir a atenção para os seus pensamentos, aqui os pensamentos podem tomar a forma de palavras, chama-se auto-verbalizações silencioasas, estas auto-verbalizações devem ser orientadoras face ao seu objectivo, do género: “Força, acredita, vamos lá, garra, sou capaz.”
  • Visualização e verbalização. Emparelham-se auto-verbalizações com imagens da competição: Exemplo na natação - sair rápido ao tiro, nadar descontraído, voltar e empurrar forte, respirar …., braçadas longas e rápidas, resistir à dor.
  • Concentração. A concentração tem conteúdo, ou seja, durante o aquecimento e a competição a concentração é contínua, nós estamos sempre concentrados em alguma coisa. Desta forma deveremos ser nós, de forma intencional a orientar aquilo em que nos queremos concentrar (assunto, coisa ou situação) e depois orientar o processo face ao objectivo (o que pensar, dizer, ou sentir) necessário para obter um ótimo resultado. O conteúdo é um conjunto de indicações que damos a nós próprios e que acreditamos que nos servem para facilitar a obtenção daquilo que desejamos.
  • Crenças adaptativas. O atleta deverá trabalhar as crenças que tem em si próprio. Se o atleta acredita que todos os outros atletas são melhores que ele, logo esta é uma crença negativa e incapacitante que vai sabotar tudo o que fizer para cumprir o seu objectivo. O atleta coloca-se num estado de descrença face àquilo para o qual tem treinado. Isto era apenas um exemplo, não quer dizer que aconteça com todos os atletas que passam por momentos críticos em competição. Mas se isto acontece, tem de se erradicar esta crença, pois ela não corresponde à realidade. Tal como esta crença existem outras, o atleta deverá tentar perceber que crenças tem que possam prejudicá-lo face ao seu objectivo. A sua tarefa será identificar o que acha que o pode prejudicar.
  • Confiança. O atleta deverá investir na reestruturação daquilo que pensa acerca de si, e acerca das suas habilidades. Deverá adoptar a perspectiva de que com esforço e trabalho conseguirá melhorar. Os resultados constroem-se com o treino e a dedicação, com a experiência de derrotas e vitórias. Não existem derrotas, existem resultados que nos servem, para deles retirarmos informação para melhorar. Esta informação chama-se feedback, o feedback é sempre construtivo. Mesmo perante resultados menos bons, se tivermos uma atitude positiva poderemos sempre retirar informação que nos vai servir para melhorarmos o desempenho. Se experimentamos algo que não funcionou (em termos de resultado é negativo) mas em termos de aprendizagem é sempre positivo, desde que se retire informação (porque razão não funcionou?) que nos permite ir emendar, alterar ou acrescentar alguma coisa, para que na próxima oportunidade possa funcionar e aumentar a probabilidade de ser bem sucedido.

CONCLUINDO

A psicologia esportiva tem contribuído com um vasto número de estudos, práticas e estratégias que devidamente aplicadas podem contribuir para o aumento de rendimento esportivo e igualmente contribuir com uma resposta eficaz para alguns dos problemas apresentados pelos atletas, que lhes diminui o seu desempenho competitivo. Eu acredito na hipótese que os mecanismos do corpo/mente que levam à hiper-reatividade fisiológica, resultando nas queixas dos atletas, prejudicam o desempenho esportivo. Os atletas que conseguem controlar alguns aspetos mentais significativos, tais como o foco atencional, atividade cognitiva, intensidade da excitação, mobilização energética e estratégias de lidar com situações desfavoráveis, são mais capazes de expressar todo o seu potencial competitivo."

Autor: Miguel Lucas

Nota: Miguel Lucas é licenciado em Psicologia pelo Instituto Superior de Línguas e Administração de Leiria. Exerce psicologia clínica em consultório privado e Psicologia Desportiva no acompanhamento direto a atletas e clubes desportivos. É também preparador mental de atletas e equipes desportivas, treinador de atletismo e palestrante nas áreas do rendimento desportivo, motivação e psicologia. Miguel vive em Leiria. Nos seus tempos livres gosta de ler, praticar desporto e aproveitar a companhia dos seus amigos e familiares.

Veja o artigo completo: AQUI

 

Em 2013...


"Em 2013, desejava que todos aqueles humildes e lutadores alcançassem os seus objectivos; desejava que todos aqueles preguiçosos e desleixados começassem a trabalhar e a lutar para criarem novas metas; desejava a subida de divisão no campeonato das Seniores e desejava voltar a pisar os campos da seleção nacional de basquetebol. Mas, acima de tudo, desejava que toda a comunidade desportiva tivesse saúde, para que todos possam progredir com o seu trabalho e quem sabe, com o seu êxito."

(Inês Pires, jogadora de basquetebol no Clube Náutico de Abrantes)

Futebol: Campeonato Distrital Juvenis II Divisão

Classificação da Série 1, após 11 jornadas:


Fonte: AFS

Futebol: Campeonato Distrital Iniciados I Divisão

Classificação da Série 1, após 8 jornadas:


Fonte: AFS

Em 2013...


"Em 2013, desejo tudo de bom a todas as equipas do concelho de Abrantes. Que seja um ano cheio de amizade e alegria. Tudo de bom!"

(Rui Dias, jogador de futebol na C.P. S. Facundo)